Reencontros_info.jpg

MAY 2022. In the framework of "ENCONTROS" - a new art festival in Luanda  (Angola) I was invited to participate in gallery ELA along the painter Francisco VAN. Together with curator Jamil Usmar we created "Mundos Paralelos". 

The selected photos on show were a clear example of my new approach in digital photography whereby I manipulate images in my camera (multiple exposure). No photoshop was used here! This way of shooting images is very active and creative in the moment and on the spot!! When I saw the final prints on the wall, I felt like they started to communicate with each other. The wall became the canvas of my inner search. These pictures have a big intrinsic spiritual value. The title of the series became "INVISIVEIS" (invisible). Some photos had unofficial titels like "Spirit of the Forest", Spirit of Coyote, the Swimmer etc..  You can find the whole serie in the file Invisiveis (#1 -#22) on this website. Prints are still available in different sizes. Editions: 5  

Uma caixa contendo mascaras esquecidas no no deposito do museu etnográfico da cidade de Lubumbashi (R.D.Congo) deu origem à exposição “A Máscara Oculta – The Hidden Mask” do artista belga Kristof Degrauwe. O trabalho resultou em 29 fotografias análogas , tiradas em 1999 e 2000, a partir da interpretação feita pelo olhar do fotógrafo de uma forma intuitiva, ignorando o significado exato dos objetos encontrados.

“Ao começar a trabalhar lá, não sabia muito sobre o significado preciso delas, mas o conservador me revelou suas origens. Não pedi muitas informações porque queria utilizar minha intuição nesse trabalho”, comenta o fotógrafo.

Kristof Degrauwe mergulhou em uma longa jornada, que durou um ano, nesse mundo de magia e mistério da psicologia africana. “Realmente não imagino as máscaras como objetos etnológicos, mas como ‘intermediários’ para um mundo que vai além da nossa abordagem analítica ocidental. Por vezes, me surpreendi sobre aquela criatura que apareceu de repente na frente de minha câmera, algo entre o humano e o animal, algo fantasmagórico ou vindo do espaço sideral! Usando a linguagem da fotografia contemporânea, tive o privilégio de desvendar esse tesouro escondido, de um museu esquecido no extremo Sul do Congo“.